Convivência com os Biomas

A temática da convivência com os biomas brasileiros ocupa um lugar estratégico na atuação da Cáritas Brasileira por se inserir tanto no contexto global de valorização e preservação da vida como na defesa dos povos e das comunidades tradicionais que neles habitam, tendo como perspectiva a proteção social, a garantia de direitos e a promoção de acesso a um conjunto de políticas públicas por parte dos povos incluídos em distintos ecossistemas.
A convivência com distintos biomas e suas especificidades envolve não somente o aspecto ambiental, mas integra também as dimensões humanas, sociais, culturais, políticas e econômicas. A Cáritas tem atuado predominantemente na promoção da convivência com o Semiárido, com o Cerrado e com a Amazônia, articulando e mobilizando atores locais para o fortalecimento do debate público, da compreensão sobre direitos e ampliação das capacidades coletivas para a autogestão de projetos de desenvolvimento e sustentabilidade. O trabalho social com famílias e a dimensão formativa para os direitos sociais, para o enfrentamento às vulnerabilidades e violação de direitos, para exercício do protagonismo e da autonomia integram o conjunto de ações desenvolvidas pela instituição nos respectivos territórios onde atua.

Projetos