COLABORE

Cáritas inaugura o 9ª espaço com duchas, sanitários, fraldário e lavanderia para migrantes no Brasil

Projetos

Espaço WASH iniciou as atividades no dia 5 de setembro, em Brasiléia, no Acre.

Publicação: 06/09/2022




Na tarde desta segunda-feira (5), a rede Cáritas Brasileira e a Diocese de Rio Branco inauguraram em Brasiléia, Acre, o Espaço WASH, que vai ofertar para migrantes, refugiados e pessoas em situação de rua, acesso a banheiros e duchas.


A construção é uma iniciativa do projeto Orinoco: Águas que Atravessam Fronteiras, promovido pela Cáritas Brasileira, com o financiamento do Escritório de População, Refugiados e Migração do Governo dos Estados Unidos (PRM). Em Brasiléia, o projeto é executado em parceria com a Paróquia Nossa Senhora das Dores.




Cerca de 70 pessoas participaram da inauguração do espaço.


Yarybis Andreina vive em situação migratória há mais de 6 anos. Assim que saiu da Venezuela, a primeira parada foi o Peru. Há pouco mais de três meses, a migrante chegou ao Brasil. Em território brasileiro, Yarybis encontrou oportunidade de trabalho, sentiu-se acolhida e hoje sabe que pode contar com organizações da Igreja no Brasil para alcançar direitos. 



Yarybis se alegra ao lembrar da acolhida que encontrou no Brasil.


A migrante foi convidada a fazer uma fala na inauguração do Espaço WASH. Acolhida pela rede Cáritas assim que chegou, Yarybis falou da importância desse momento: “Esse é um espaço onde vamos poder nos lavar, lavar roupa e nos hidratar. Isso para nós é uma grande ajuda. Mais do que qualquer coisa, estamos em um estado muito quente, chega a 36°C, e às vezes você não tem nem um real para comprar uma água. Aqui podemos beber água, descansar ou tomar banho”.



Padre Robson ressalta a importância do espaço em um contexto de ausência de direitos.


Padre Robson Eudes da Costa, que dirige a Paróquia Nossa Senhora das Dores, parceira do projeto, ressaltou a importância de construir um mundo de direitos para todos e todas. “Se todos tivessem aquilo que é de direito, este lugar permaneceria vazio. Mas como não é assim hoje, nós também louvamos a Deus por quem nos dá a graça de sermos instrumento da sua misericórdia e ação de amor para aqueles que necessitam”, disse o padre.


Esta é a 9ª instalação construída pela instituição. Além do Acre, que inaugura o Espaço WASH, é possível encontrar instalações em Porto Velho, estado de Rondônia, Boa Vista, Pacaraima, Rorainópolis, Caracaraí, cidades do estado de Roraima. Esses espaços visam funcionar como locais de promoção do acesso à água, ao saneamento e à higiene, direitos básicos e fundamentais.



Raphael Macieira, coordenador geral da iniciativa, apresenta o histórico do projeto Orinoco


“Hoje nós estamos inaugurando nossa 9ª instalação de acesso a água, saneamento e higiene. Três anos depois do início do projeto estamos em cinco estados brasileiros. Isso é o reflexo da importância da nossa ação e a materialização da missão da Cáritas”, pontuou Raphael Macieira, coordenador nacional do projeto Orinoco. 


Trabalho em Rede





A cerimônia de inauguração do Espaço contou com a presença de parceiros locais, que apoiam as atividades do projeto no estado. Estiveram presentes a equipe do Serviço Pastoral do Migrante (SPM), representantes de órgãos públicos e membros consagrados da Igreja. 







“É assim que nós fazemos: trabalho em rede com o Estado, com os órgãos de governo, com a sociedade civil, com a Igreja”, declarou Aurinete Brasil, coordenadora local do projeto Orinoco, ao convidar que os migrantes e refugiados também compartilhassem de um movimento colaborativo para a gestão do espaço: “Vocês também serão nossos parceiros na manutenção desse espaço, no cuidado desse espaço”.





A ouvidora-geral da Defensoria Pública do Acre, Soleane Manchineri, também esteve presente no evento. Para ela, o espaço é reflexo do cuidado com as pessoas: “Esse projeto é lindo e é um símbolo de devolução da dignidade humana. Para as pessoas que não têm onde tomar banho, não têm onde tomar água, repousar. É muito importante saber que nós somos parceiros para poder estender a mão para alguém que está precisando”. 


A mesa de abertura foi conduzida por Marizana, do Serviço Pastoral do Migrante, e também contou com a fala do migrante Doli Lunas e da irmã María Begoña Requejo Núñez, Congregação das Religiosas Adoradoras Escravas do Santíssimo Sacramento e da Caridade. Após a inauguração, houve um momento de promoção de higiene. Ao final, todos e todas participaram de uma confraternização. 


Orinoco: Águas que Atravessam Fronteiras





Orinoco: Águas que Atravessam Fronteiras é um projeto da Cáritas Brasileira que atua junto à população migrante e refugiada venezuelana na região Norte e Nordeste do país. Hoje, a iniciativa se encontra em sua terceira fase e alcança cinco estados brasileiros: Acre, Pará, Piauí, Rondônia e Roraima. 


A nova etapa, iniciada em outubro de 2021, desenvolve ações de WASH, ligadas na prevenção contra a Covid-19, e inclui o setor de Proteção, com ações voltadas à regulação migratória, enfrentamento à violência de gênero e outras associadas à temática, proporcionando aos mais vulneráveis acesso justo e igualitário a recursos e oportunidades. A iniciativa recebe apoio do Escritório de População, Refugiados e Migração (PRM) do Departamento de Estado dos Estados Unidos da América.



Tag