English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Terremoto no Haiti: das ações emergenciais à reconstrução

12 de janeiro de 2016
haiti (1)

A dor do povo haitiano, que sofreu um de seus maiores desastres naturais há exatos seis anos, nunca haverá de ser esquecida. No dia 12 de janeiro de 2010, o país sofreu o maior terremoto de sua história, o que causou a morte de mais de 300 mil pessoas e deixou mais de 1 milhão de haitianos e haitianas sem casa. A dor da nação caribenha se transformou na dor de pessoas do mundo inteiro, que se solidarizaram às perdas e, convocadas pela Caritas Internacional, decidiram ajudar na reconstrução do país.

Diante da situação, a Caritas Internacional convocou um Apelo Emergencial (em inglês, Emergency Appeal – EA). Em situações de grandes catástrofes, guerras e migração de refugiados/as, a Caritas Internacional lança um EA convocando todas as entidades que integram a confederação a contribuírem com ações de mitigação, reconstrução e prevenção de novos desastres. Sensibilizadas pela dura realidade vivenciada pelos irmãos e irmãs do Haiti, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Cáritas Brasileira atenderam ao EA e lançaram uma campanha de ajuda humanitária chamada SOS Haiti, cujo objetivo era arrecadar recursos para serem enviados ao país. A campanha arrecadou mais de R$ 8 milhões, valor este que teve sua aplicação dividida em duas fases de ações de socorro à população haitiana.

Na primeira fase da aplicação dos recursos, cerca de R$ 3,2 milhões foram enviados à Caritas Internacional para que a entidade coordenasse as ações de socorro. Com o dinheiro, foi possível contribuir para que mais de 200 mil pessoas tivessem acesso à água potável, a tendas de alojamento, kits de higiene pessoal, kits de saúde e de primeiros-socorros, além de atendimento médico básico. Também foram servidas mais de 1,5 milhão de refeições e distribuídos suplementos alimentares, 25 escolas tiveram seu funcionamento restabelecido e outros 53 estabelecimentos de ensino receberam doações de material escolar.

Na segunda fase da ação, a Caritas Haiti apresentou um plano de reconstrução pós-terremoto, com previsão de aplicação de recursos nas áreas de saúde, educação, alimentação, habitação, economia solidária e fortalecimento da capacidade institucional da própria Caritas Haiti em responder às necessidades emergenciais do país. Nesta fase, a instituição celebrou um acordo de cooperação com a Cáritas Brasileira.

CYh_CciW8AEyd5_

Entrega de casas e escolas

Com recursos arrecadados no SOS Haiti, foram construídas 60 casas e cinco escolas. A última parte das obras será inaugurada no dia 17 de janeiro, próximo domingo. Na economia solidária, além do reforço e fomento aos meios de produção e aos empreendimentos econômicos solidários, a Cáritas Brasileira enviou ao Haiti dois missionários, Isabel Fortes e Erivan Camelo. Ambos permaneceram um ano em território haitiano, contribuindo com a organização institucional da economia solidária. De acordo com Fernando Zamban, que compõe a coordenação colegiada da Cáritas Brasileira, a experiência com estas ações demonstrou a todos e todas a capacidade de organização do povo haitiano.

“A missão da Cáritas Brasileira concentrou-se na Diocese de Jérémie, ao sul do país, e contribuiu com a realização de diversas atividades formativas sobre os princípios da economia solidária, sobre a organização de associações e cooperativas, comercialização, consumo justo e solidário. Além disso, a missão contribuiu com a formação da equipe do Secretariado Nacional da Caritas Haiti”, informa Zamban.

A Cáritas Brasileira integra o Grupo de Trabalho sobre Segurança Alimentar, cuja missão é contribuir com o planejamento estratégico e a implementação de ações na respectiva área no Haiti. O grupo é coordenado pela Caritas Haiti e tem ainda a participação das Caritas da Espanha, México e Bélgica, além da Caritas Internacional. Entre os próximos dias 17 e 22 de janeiro, junto com a inauguração das últimas unidades de casas e escolas, será realizada uma oficina do grupo de trabalho em Porto Príncipe, capital do Haiti.

Regiões empobrecidas

Outra ação desenvolvida no país é o Projeto Intercongregacional, realizado pela Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) em uma comunidade extremamente empobrecida da região metropolitana da capital. Lá, irmãs de diversas congregações contribuem com cozinhas comunitárias, oficinas de corte e costura, panificação e massas, oficinas culturais e formação de grupos de adolescentes e jovens. No campo da saúde, ainda uma missão franciscana trabalha para ampliar o atendimento em saúde básica à população haitiana em áreas mais empobrecidas da capital. Além disso, os recursos da campanha de SOS Haiti contribuíram para ampliar o acesso a tecnologias de captação e armazenamento de água potável, ao saneamento básico e a ações formativas quanto ao direito à terra e à retomada dos meios de produção.

“Muitos são os desafios enfrentados pela população do Haiti, que sofre ainda as consequências do terremoto vivenciado há seis anos atrás. Aliadas à tragédia, a extrema pobreza que assola o país e a instabilidade política seguem causando sérios danos à população. Ainda há muito que fazer”, enfatiza Zamban. Por isso, a Cáritas Brasileira permanece realizando ações de solidariedade à população haitiana. Para acompanhar a entrega das recentes residências e escolas construídas com recursos do SOS Haiti e participar do encontro do Grupo de Trabalho sobre Segurança Alimentar, o coordenador da Cáritas Brasileira viaja ao país caribenho nesta sexta-feira, dia 15 de janeiro.

“Estima-se que os recursos da campanha SOS Haiti, coordenada no Brasil pela CNBB e pela Cáritas, tenha atendido diretamente cerca de 10 mil pessoas”, aponta Fernando Zamban. Ele lembra que a Assembleia Geral dos Bispos do Brasil aprovou a destinação de 30% dos recursos da coleta da solidariedade realizada em 2015, tradicionalmente feita no Domingo de Ramos, para a continuidade das iniciativas já em desenvolvimento, ampliando os recursos destinados às ações de solidariedade ao povo haitiano.

Fonte: Assessoria Nacional de Comunicação
Fotos: Fernando Zamban

unnamed-6

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

SOS HAITI FURACÃO

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br