Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

SOS FILIPINAS – A distribuição de alimentos se organiza ao norte de Cebu

19 de novembro de 2013

Relato enviado por Ryan Worms, da Cáritas Canadá, diretamente de Cebu, nas Filipinas

“A solidariedade é muito importante para as Filipinas”, disse Trixie Suárez, diretor da escola Singapur em Cebu. “Nossos estudantes e professores estão organizando eventos para arrecadar fundos que nos permitem, com a Cáritas, ajudar as populações afetadas pelos desastres naturais em nosso país.”

Trixie Suarez, quinze estudantes e membros da Cáritas Cebu distribuíram no dia hoje (19) alimentos e kits de primeira necessidade para as vítimas do supertufão ‘Haiyan’.

Ao norte da ilha, em San Remigio e em Medellín, a diretora da escola e os estudantes se surpreendem com a magnitude dos danos. Nas margens das estradas, fios de energia elétrica se misturam com inúmeras árvores arrancadas pela raiz. Todas as casas que não foram destruídas completamente levam as marcas da extrema violência do tufão. As igrejas onde estão se organizando a distribuição dos donativos, também estão parcialmente destruídas. Hoje, ao norte da ilha, ainda há a necessidade de alimentos e, especialmente, materiais para a construção de abrigos temporários.

A ajuda internacional enfrenta desafios de logística que atrasam a distribuição dos donativos e dos alimentos. Neste contexto, os kits de alimentação preparados pelos estudantes atraem rapidamente uma multidão de centenas de vítimas que carregam todo o tempo a esperança de encontrar algo para comer e materiais para construírem um abrigo para suas famílias.

Apesar das necessidades urgentes das vítimas, a distribuição dos kits se dá de maneira pacífica e os sobreviventes de San Remigio e Medellín recebem e acolhem as equipes com verdadeira alegria.

É com bom grado que eles aceitam descrever os desafios enfrentados e são muito gratos por toda a ajuda que estão recebendo.

Os sobreviventes do ‘Haiyan’ também demonstram maior solidariedade para com os demais, como é o caso de Vilma, que está voluntariamente participando da distribuição dos kits com seus dois filhos pequenos.

“Eu sou uma viúva com dois filhos e nossa casa está sem telhado e muito danificada. Dormimos fora e, felizmente, temos um pequeno galpão com um teto que não caiu. Além disso, tínhamos alguma reserva de arroz.” Vilma ainda nos conta história de dois dos seus vizinhos: “Thelma não tem mais casa, nem comida e nem roupa. Ela perdeu tudo! Ela vive com seu filho e está grávida de oito meses. Ela é a primeira que tem de ser ajudada. Já eu, posso esperar. Thelma não pode dar a luz sem um teto para morar. Emma, minha outra vizinha, também precisa de ajuda imediata. Ela perdeu sua casa e vive com seus cinco filhos pequenos.”

A solidariedade que mostram os sobreviventes do supertufão é uma inspiração para redobrar os esforços e manter a mobilização internacional para que eles possam superar a tragédia que experimentam.

Hoje, 3.600 pessoas receberam ajuda alimentícia e artigos de primeira necessidade.

Você pode ajudar o povo filipino. CLIQUE AQUI e saiba como.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


MAGRE BRASIL

Faça parte dessa rede

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.
Prestação de Contas

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br