English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Reforma da Previdência: Nota solidária aos membros do MPA em greve de fome

10 de dezembro de 2017
mpa - greve

SOLIDARIEDADE AOS MEMBROS DO MOVIMENTO DOS PEQUENOS AGRICULTORES EM GREVE DE FOME CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA


 “Se calarem a voz dos profetas as pedras falarão…”

A Cáritas Brasileira reunida em Brasília no 92º Conselho Nacional recebeu com preocupação e, ao mesmo tempo, com profundo sentimento de solidariedade, a informação da greve de fome contra a Reforma da Previdência, iniciada no último dia cinco de dezembro pelas camponesas do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Josi Costa (PI) e Leila Denise (RO) e pelo religioso, frei Sérgio Gorgen.

No decorrer dos últimos anos temos nos preocupado, e por inúmeras vezes nos pronunciado, sobre as tentativas e ataques feitos aos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, em especial aos mais pobres e vulneráveis. Sabemos que o gesto de colocar a vida e a saúde das lideranças camponesas do MPA e do frei Sérgio nesta situação extrema demostra o compromisso de construir um país novo e não admitir que mais uma ação de retirada de direitos se concretize com a votação proposta de Reforma da Previdência Social em tramitação na Câmara dos Deputados.

Neste ambiente de profundas conturbações que o país está vivendo, a partir da realização de modificações na legislação que colocam em risco os direitos do povo, em especial dos mais pobres e vulneráveis, voltamos a afirmar, esta reforma é, com certeza, uma atitude imprudente. A própria Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Previdência Social demonstrou que muitos argumentos, especialmente o déficit previdenciário, não se sustentam para a necessidade da reforma proposta pelo Executivo e defendida por muitos parlamentares.

Sendo assim, se a Reforma da Previdência for aprovada apenas impedirá a aposentadoria digna dos trabalhadores e trabalhadoras, particularmente para aqueles e aquelas que atuam e vivem no campo. Alia-se a isso, a forma e o processo que o Congresso Nacional vem realizando essas mudanças. A falta de diálogo levou organizações populares, sindicais e sociais a realizarem mobilizações em todo o Brasil.

O gesto de Josi, Leila e frei Sérgio representa o sentimento e a atuação daqueles e daquelas que acreditam no diálogo, na reflexão e no discernimento coletivo como a mais perfeita forma de se chegar à melhor resolução para uma matéria em discussão.

Com este gesto extremo, os membros do MPA buscam chamar a atenção daqueles que insistem em colocar a Reforma da Previdência em pauta, mesmo não assegurando os princípios já mencionados. A greve de fome serve ao mesmo tempo, como exemplo para despertar a consciência da população sobre o desprezo e o autoritarismo daqueles que estão, sem o mínimo de diálogo, passando por cima de direitos consagrados.

Somando-se nesta luta, a Cáritas Brasileira vem solicitar que a proposta de Reforma da Previdência Social seja retirada de pauta para que se possa iniciar um verdadeiro diálogo com ampla participação da população, e que o objetivo central dessa discussão seja a melhoria e a proteção dos direitos de trabalhadores e trabalhadoras, em especial dos mais pobres e vulneráveis do campo e da cidade.

Cáritas Brasileira

 

10 de Dezembro de 2017.

MAGRE BRASIL

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br