Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Preparação do Mês Missionário Extraordinário, outubro de 2019, com o tema: “Batizados e enviados, a Igreja de Cristo em missão no mundo”

31 de outubro de 2018

Em 22 de outubro de 2017, Dia Mundial das Missões, o Papa Francisco durante o ângelus anunciava publicamente para toda Igreja sua intenção de proclamar um Mês Missionário Extraordinário em outubro de 2019 para celebrar o centenário da carta Apostólica Maximum Illud de seu predecessor o Papa Bento XV. Neste mesmo dia o santo Padre enviou uma carta ao Cardeal Fernando Filoni, prefeito da Congregação para Evangelização dos Povos e presidente do comité supremo das Pontifícias Obras Missionárias (POM), encomendando “a tarefa de preparar este evento, especialmente através de ampla sensibilização das Igrejas particulares, dos Institutos de vida consagrada e Sociedades de vida apostólica, assim como, associações, movimentos, comunidades e outras realidades eclesiais”.

Para reavivar a consciência batismal do Povo de Deus em relação a missão da Igreja, o Papa Francisco escolheu para o Mês Missionário Extraordinário o tema “Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo”. Despertar a consciência da missio ad gentes e retomar com novo impulso a transformação missionária da vida e da pastoral é o objetivo deste mês que está em sintonia com a solicitude pastoral do Papa Bento XV em Maximum Illud e a vitalidade missionária expressada pelo Papa Francisco na Evangelii Gaudium: “A ação missionária é o paradigma de toda obra da Igreja” (EG 15). Trata-se de “pôr a missão de Jesus no coração da Igreja, transformando-a em critério para medir a eficácia de suas estruturas, os resultados de seu trabalho, a fecundidade de seus ministros e a alegria que eles são capazes de suscitar. Porque sem alegria não se atrai ninguém” (Reunião do Comitê diretivo do CELAM, Bogotá, 7 de setembro de 2017).

O compromisso com a conversão pessoal, comunitária e pastoral a Jesus Cristo crucificado, ressuscitado e vivo em sua Igreja, renovará o ardor e paixão por testemunhar ao mundo, através da proclamação e da experiência cristã, o Evangelho da vida e da alegria pascal (Lc 24, 46-49).

Processo de preparação (de outubro de 2018 a outubro 2019) – “Podemos nos preparar convenientemente para o Mês Missionário Extraordinário (MME) já através do mês missionário de outubro de 2018, de modo que todos os fiéis tenham verdadeiramente a peito o anúncio do Evangelho e a transformação das suas comunidades em realidades missionárias e evangelizadoras; e aumente o amor pela missão, que “é uma paixão por Jesus e, simultaneamente, uma paixão pelo seu povo” (Carta do Papa Francisco ao Cardeal Filoni, 22 de outubro de 2017).

A ideia central neste processo de preparação para o MME é inserir dentro da programação ordinária e habitual das Igrejas locais, a temática e o espírito do mês missionário, visando a conversão pastoral missionária. Será uma ocasião para despertar, animar e não cansar as comunidades.

O grupo de trabalho nomeado pela presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pensou propostas para as Comissões Episcopais Pastorais e organismos de comunhão e participação. Assim, o projeto para o Mês Missionário Extraordinário convocado pelo papa terá grande relevância eclesial para todos os sujeitos da missão. Além das Comissões Episcopais, a proposta servirá para todos os organismos de Comunhão e Participação  da CNBB: Comissão Nacional de Presbíteros (CNP), Comissão Nacional dos Diáconos (CND), Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), Conferência Nacional dos Institutos Seculares (CNIS), Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB), Pontificas Obras Missionárias (POM), Centro Cultural Missionário (CCM), Conselho Indigenista Missionário (CIMI), Conselho Plenário da Ordem (CPO/Frades Menores), Comissão Pastoral da Terra (CPT) , Cáritas Brasileira, Organização dos Seminários e Institutos do Brasil (OSIB) e outros organismos).

As cartas de motivação e convocação do papa Francisco e do Cardeal Filoni para o Mês Missionário Extraordinário indicam seis dimensões:

Encontro – Destacar a centralidade da pessoa e missão de Jesus Cristo. A missão nasce do encontro com Jesus que dá novo horizonte a vida (Doc. Ap 29). O encontro com Jesus Cristo vivo em sua Igreja é pessoal: Eucaristia, Palavra de Deus, oração pessoal e comunitária.

Testemunho e vivências – Valorizar os padroeiros da missão, Santa Terezinha e São Francisco Xavier e o testemunho dos santos e santas, mártires da missão e confessores da fé, expressão das Igrejas dispersas em todo o mundo.

Formativa – Reflexão bíblica teológica sobre a identidade missionária de todo povo de Deus, a partir da temática do MME e da Carta Apostólica Maximum Illud do Papa Bento XV. Recuperar a proposta de itinerário formativo do discípulo missionário descrito no documento de Aparecida. Recuperar a evolução histórica do conceito da missio ad gentes e elaborar fundamentação dos conceitos de missão programática e paradigmática.

Caridade missionária – Atenção aos povos da Amazônia legal, com suas realidades. Promover a coleta missionária e valorizar ações concretas de compromisso com os mais pobres. Promover visitas missionárias.

Cooperação – Conectar o MME com o Sínodo para Amazônia; envio ad gentes como sinal de acolhimento e fortalecimento das motivações do MME; através de um aplicativo, criar banco de dados dos missionários. Dar maior visibilidade e impulsionar os projetos Igrejas irmãs e Ad Gentes e as diversas experiências missionárias, destacando o testemunho de missionários (as) que atuam dentro e fora do Brasil.

Celebrativa – Propostas: Abertura nacional do MME no dia 1/10/19 no santuário nacional de Aparecida e em cada Igreja Particular; valorizar o Dia Mundial Missões com a vigília que antecede no dia 19/10/19; propor aos folhetos litúrgicos a oração dos fiéis e a oração missionária; incentivar a novena e terço missionário; propor ligação com os meses temáticos (mariano, vocacional, semana da família e bíblia), valorizar a temática do MME nos retiros dos padres, dos consagrados(as) e seminaristas; inserir a temática do MME na novena dos padroeiros.

 

Propostas para o Mês Missionário Extraordinário em todos os níveis:

Internacional:

  • Carta do Papa ao Cardeal Filoni.
  • Cartas do Cardeal Filoni aos bispos, Congregações, movimentos, novas comunidades, associações de leigos/as.
  • Produção de subsídio com reflexões bíblica, teológica e testemunhos missionários.
  • Sínodo para Amazônia.
  1. Centenário da Carta Apostólica Maximum Illud de Bento XV

 

 

Americano:

As propostas serão discutidas em fevereiro de 2019, na reunião dos diretores das POM com os bispos referenciais da missão, dos 23 países das Américas.

Nacional:

  • Lançamento do MME no CONSEP: 17-18 de setembro de 2019.
  • Abertura do MME, no dia 01/10/19 ( dia de Santa Teresinha), no Santuário Nacional de Aparecida.
  • Formações e cursos missionários do CCM (Centro Cultural Missionário) alinhados com a temática do MME e as contribuições da Maximum Illud.
  • Encontro Nacional da Missão Ad Gentes: 31 de março – 02 de abril de 2019; no CCM.
  • Romaria ao Santuário Nacional: 20/10/19 e vigília em Aparecida, estendida a todas Igrejas particulares e santuários do Brasil (19/10/19).
  • Incentivar a coleta no Dia Mundial das Missões.
  • Promover as Pontifícias Obras Missionárias, em todos os níveis.
  • Seminário de Missiologia, no CCM, 10 a 14 de junho de 2019.
  • Dar maior visibilidade aos projetos missionários ad gentes e Igrejas Irmãs.
  • Congresso Missionário Nacional de Seminaristas: 11-14 de julho de 2019. Promovido pelas POM em comunhão com a Comissão dos Ministérios Ordenados e a OSIB.
  • Produção de materiais missionários.
  • Jornada Nacional da Infância e Adolescência Missionária   (IAM), em maio de 2019, com a temática do MME.
  • Mensagem às comunidades de vida contemplativa monástica e de clausura.
  • Promover a oração pelas missões em todos os níveis.
  • Na 57º AG da CNBB entregar a cruz missionária e bandeira do logo do MME para todos os presidentes dos Regionais e bispos referenciais da missão.

 

Regional:

  • Fortalecimento dos Conselho Missionários Regionais (COMIREs).
  • Tratar a temática nas Assembleias dos COMIREs.

 

Dioceses:

  • Abertura do MME (01/10/19), no Santuário diocesano ou catedral.
  • Dia Nacional da Juventude (DNJ) 2019 contemplando a temática do MME.
  • Envio de missionários, através dos projetos Ad Gentes e Igrejas Irmãs na vigília missionária.
  • Pastoral juvenil realizar atividade pública de anúncio do Evangelho.
  • Nas novenas dos santuários diocesanos contemplar a temática do MME.
  • Promover a oração pelas missões.
  • Fortalecimento e criação dos Conselhos Missionários Diocesanos (COMIDIs).

 

Paróquias:

  • Abertura do MME e lançamento do material da Campanha Missionária.
  • Vigília 19/10/19, visitas missionárias e coleta no Dia Mundial das Missões (20/10).
  • Promover a novena missionária e testemunhos do DVD da Campanha Missionária.
  • Oração pelas missões e intensificar as visitas missionárias.
  • Inserir na novena dos padroeiros a temática do MME.
  • Fortalecimento e criação de Conselhos Paroquiais (COMIPAs).

 

MAGRE BRASIL

Faça parte dessa rede

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.
Prestação de Contas

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br