English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Nossa Senhora Aparecida é acolhida na região de Criciúma/SC

28 de julho de 2016
ec45deaf-506e-4426-8f31-22f089072fe0

Desde o dia 20 de julho, entidades membros da Cáritas Diocesana de Criciúma, em Santa Catarina, estão acolhendo uma visita especial. A imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida, uma réplica da imagem original guardada no Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, em São Paulo, está percorrendo comunidades e instituições, num itinerário que perdurará até o dia 15 de agosto, festa da Assunção de Nossa Senhora. No fim de semana dos dias 23 e 24 de julho, a imagem passou pela Paróquia Santa Bárbara. Depois, seguiu para a Paróquia Santo Agostinho, no distrito Rio Maina. No início da tarde desta quinta-feira, dia 28, a imagem iria visitar a Paróquia Nossa Senhora da Salete, no bairro de Próspera, também em Criciúma.

A peregrinação ocorre em virtude dos 60 anos da Cáritas Brasileira. A data será celebrada durante o V Congresso Nacional da Cáritas, entre 9 e 13 de novembro no Santuário de Aparecida. “Os 60 anos da Cáritas no Brasil estão ligados aos 300 anos em que a imagem negra de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada no Rio Paraíba, numa época de escravidão. Ela é a Mãe que sofre com o sofrimento de seus filhos. Outra motivação é o Ano da Misericórdia, que a Igreja está vivenciando em 2016. Por isso, esta imagem de Nossa Senhora Aparecida está peregrinando por todos os cantos do Brasil onde existam pessoas sensíveis e misericordiosas com a dor e o sofrimento dos filhos e filhas de Deus, formando uma grande corrente de oração e fortalecendo nossa caminhada. Porque ‘a Cáritas é a carícia da Mãe Igreja’, como nos disse o Papa Francisco”, diz a Cáritas Diocesana no ofício utilizado pelas entidades para a celebração de acolhida.

A Cáritas

A Cáritas foi criada em 12 de novembro de 1956 pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). No início, foi incumbida de articular todas as obras sociais católicas e assumir a distribuição do Programa de Alimentos para a Paz, uma ação chamada “Programa Aliança para o Progresso”, implementada após a Segunda Guerra Mundial. Com a extinção do programa em 1974, muitas equipes que já vinham trabalhando para se adequar aos novos tempos foram encontrando um novo caminho em torno das ideias da educação de base e da promoção humana no lugar do assistencialismo. Assim, deu-se um processo de renascimento da Cáritas Brasileira, apoiado nas orientações sociais do Concílio Vaticano II e da Conferência de Medellín.

A partir dos anos 1980, a Cáritas começou a respirar o ambiente da educação popular, das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) e dos organismos e pastorais sociais. Isso possibilitou a renovação de sua metodologia de ação, que exigia agora um estudo da realidade para melhor compreendê-la. Em seguida, iniciou os Projetos Alternativos Comunitários e assumiu uma liderança ativa no conjunto das pastorais sociais. A Cáritas conta hoje com uma rede solidária de cerca de 12 mil agentes e voluntários por quase todo o país, contribuindo para a transformação da vida das pessoas e devolvendo a elas a esperança de novas conquistas.

Principais ações

Fomento às iniciativas de Economia Solidária, Segurança Alimentar e Nutricional, Fundos Solidários, envolvendo jovens, mulheres, catadores de materiais recicláveis, pequenos agricultores, acampados e assentados de reforma agrária, ribeirinhos, quilombolas e indígenas, comunidades em situação de riscos e afetadas por desastres socioambientais, e na defesa de direitos, elaboração e controle social de políticas públicas. Sua missão é ser solidária com as pessoas mais empobrecidas.

Cronograma de peregrinação da imagem

Julho
28 – 19h30min: Paróquia São Donato, Içara
29 – 14h: Cáritas Diocesana
30 – 8h30min: Asilo São Vicente de Paula, Michel
30 – 19h: Ceará, Criciúma
31 – 8h: Capela do Hospital São José

Agosto
1 – 18h: Vila Zuleima, Criciúma
2 – 19h: Cáritas Diocesana (Fórum do Lixo e Cidadania)
3 – 15h: Santuário Diocesano Nossa Senhora de Caravaggio
4: Seminário Diocesano Nossa Senhora de Caravaggio
5 – 18h30min: Paróquia Nossa Senhora das Graças, Pinheirinho, Criciúma
5 – 21h: EDEJU, Mina do Mato, Criciúma
6 – 18h30min: Paróquia Sagrada Família, Araranguá
7 – 9h: Paróquia Santo Antônio de Pádua, Sombrio
8 – 19h: Paróquia Santa Rosa de Lima, Santa Rosa do Sul
9 – 10h: Paróquia São João Batista, São João do Sul (Curralinhos)
10 – 10h: Paróquia Nossa Senhora da Conceição, Maracajá
11 – 10h: Paróquia Nossa Senhora da Conceição, Urussanga
12: Hospital Nossa Senhora da Conceição, Urussanga
13 – 10h: Paróquia Nossa Senhora da Natividade, Cocal do Sul
14 – 9h: Rio Comprudente, Cocal do Sul
15: Envio – Paróquia Santa Bárbara, Criciúma

Fonte: Contato Internet, com colaboração de Bibiana Pignatel/Setor de Comunicação da Diocese de Criciúma
Foto: Roselan Gazola

SOS HAITI FURACÃO

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br