Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Faz escuro… mas ressoa

25 de setembro de 2018

Iniciar este texto parafraseando Thiago de Melo é rememorar não só o que significou o Intercâmbio Nacional de Juventudes, mas é rememorar as histórias que se cruzam com o andar do tempo. O poeta escreve o texto Madrugada Camponesa no ano de 1964, ano em que aconteceu o golpe militar no Brasil. Cito-o particularmente por um momento que pudemos viver intensamente. Como um mantra, após fazermos uma análise de conjuntura, ressoou de nossas bocas o verso que diz:

“… faz escuro mas eu canto,

porque a manhã vai chegar”.

Reunir, no convento de São Francisco, no coração do Pelourinho em Salvador/BA, cerca de 70 jovens não é uma tarefa fácil. Principalmente diante da atual crise econômica que vivemos. Pois é, nos dias 13, 14, 15 e 16 de setembro do corrente ano, representações de jovens das Cáritas (Paroquiais, Diocesanas, Regionais e Nacional) do Brasil estiveram naquele espaço místico, que traz per si a mística da resistência de tantos irmãos e irmãs nossos que foram vítimas do poder opressor.

Dizer o que foi o Intercâmbio é algo muito difícil, porque descrever sobre a experiência é sempre pecar por omissão. Nunca se descreve tão bem daquilo que se viveu. No máximo, é possível lançar luzes sobre tudo aquilo que foi vivido naqueles dias.

Faz escuro no Brasil hodiernamente! Faz escuro, mas as juventudes puderam mostrar que a esperança – aquela esperança de esperançar anunciada por Paulo Freire – aliada à resistência brilha no coração e no olhar de cada jovem que pisou no chão do convento, o mesmo chão que outrora escorreu sangue e lágrima de dor. A história mistura as vivências de todos os tempos.

Como foi bom ouvir as várias partilhas de resistência e esperança dos irmãos e irmãs do Sul, do Centro-Sul, do Norte, do Nordeste do Brasil… de todos os recantos! Como os jovens lutam, e que luta bonita! Conhecer as várias experiências que são desenvolvidas em todos esses territórios nos anima para seguir acreditando que é possível um mundo melhor, é possível outro mundo, como evocava o tema do Intercâmbio – “Construindo o Bem Viver: ouvir os clamores, partilhar as resistências”. De modo especial, ver que a Cáritas Brasileira NE 3 se “aprochega” – para usar um termo nosso – dos irmãos empobrecidos. Ver o trabalho desenvolvido na comunidade de Águas Claras com crianças e adolescentes é vislumbrar um Brasil de possibilidades, um Brasil plural, um Brasil colorido de etnias, pensamentos, credos, gêneros… um Brasil de amor.

O que também não pode deixar de ser alumiado pela lembrança viva do Intercâmbio é a possibilidade do diálogo inter-religioso. Como é salutar que as juventudes percebam que há uma unidade entre as várias crenças. Isso simboliza que o que nos une é maior, bem maior, do que o que nos separa. O espaço em que por muito andamos recebe o nome de “Terreiro de Jesus”, que em seu nome traz o diálogo entre o Candomblé e o Cristianismo. Uma coisa cultural e espiritual ao mesmo tempo.

Para encerrar, todo o espaço do Pelourinho respira cultura. Andar por aquelas ruas é andar nas páginas de Capitães de Areia de Jorge Amado; é ouvir as músicas de Caetano Veloso, em especial Reconvexo… é ouvir Olodum balançando o Pelô!!! Ah, Bahia de todos os santos, de todos os sonhos, de todas as resistências… muito, nós jovens do Brasil, aprendemos com a história de luta de seu povo.

Penso que o sentimento que ressoa na Diocese de Caicó (RN) é o de agradecimento e certeza de que não estamos sozinhos na luta e resistência para garantir os direitos de todas as pessoas que são empobrecidas, marginalizadas e oprimidas, de forma especial as Crianças, Adolescentes e Juventudes. Parabéns ao PIAJ da Cáritas Brasileira pela parresia profética de ter organizado este Intercâmbio tão significativo para todos que lá se fizeram presente… sigamos caminhando na certeza de que mesmo que faça escoro…

A manhã já chegou!

Por Klédson Tiago Alves de Souza – Articulador do PIAJ da Cáritas Diocesana de Caicó.

MAGRE BRASIL

Faça parte dessa rede

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.
Prestação de Contas

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br