English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Comissão da CNBB se solidariza com militante do MST preso

13 de junho de 2016
comissao_justica

A Comissão 8 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) — Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz – divulgou na última sexta-feira, dia 10 de junho, nota em solidariedade a José Valdir Misnerovicz, membro do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), preso no último dia 31 de maio. A mensagem repudia a ação de criminalização dos movimentos sociais e populares e de suas lideranças que vem sendo executada por um setor do Poder Judiciário de Goiás, da qual são vítimas várias outras lideranças do MST, entre as quais o agricultor sem terra Luiz Batista Borges, detido desde o dia 14 de abril, e o próprio Conselho Indigenista Missionário (CIMI), alvo de repressão no estado do Mato Grosso do Sul.

“Perseguir e prender lideranças do povo é um ato de desrespeito à vida, pois fere os princípios éticos da dignidade humana dos povos que são excluídos do acesso à terra, ao teto e ao trabalho”, afirma um trecho da nota. Mais adiante, o mesmo texto afirma: “Manifestamos nossa preocupação com os claros indicativos de repressão aos Movimentos Sociais e suas lideranças que não condizem com o Estado Democrático e sim com a ditadura”. A publicação da mensagem foi deliberada em reunião ordinária da comissão realizada no último dia 7 de junho (foto acima).

Leia a seguir a mensagem da Comissão 8 da CNBB na íntegra:

Brasília, 10 de junho de 2016

MENSAGEM DE SOLIDARIEDADE

A Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz reunida em Brasília no dia 07 de junho, em reunião ordinária, manifesta sua solidariedade a José Valdir Misnerovicz, educador popular, mestre em Geografia pela Universidade Federal de Goiás/campus Goiânia e membro articulador do MST, atuando no Estado de Goiás, preso no último dia 31 de maio, em Veranópolis/RS.

Ele se encontra no Núcleo de Custódia de Segurança Máxima, em Aparecida de Goiânia/GO. Esta prisão insere-se num contexto que, a nosso ver, pretende a criminalização dos Movimentos Sociais e Populares bem como de suas lideranças e executado pelo Poder Judiciário do estado de Goiás.

Faz parte desse mesmo processo de repressão a reclusão do agricultor sem terra Luiz Batista Borges, desde o dia 14 de abril no centro de detenção de Rio Verde/GO, além de outros militantes do MST de Goiás que se encontram com pedido de prisão decretada, bem como a tentativa de criminalização do CIMI (Conselho Indigenista Missionário) no Mato Grosso do Sul.

Esta Comissão contesta veementemente tal atitude. Perseguir e prender lideranças do povo é um ato de desrespeito à vida, pois fere os princípios éticos da dignidade humana dos povos que são excluídos do acesso à terra, ao teto e ao trabalho.

Dom Washington Cruz, arcebispo de Goiânia, o visitou na prisão. Segundo ele, Valdir “sempre demonstra ser um homem de bom senso, calmo e com clareza de posições e atitudes em defesa da vida, sobretudo da vida dos pobres sem terra”.

Dom Guilherme Antônio Werlang, bispo de Ipameri/GO e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da CNBB, juntamente com dom Eugène Rixen, bispo de Goiás, referenciais para as Pastorais Sociais do Regional Centro-Oeste da CNBB, participou de audiência com o desembargador de Justiça do Estado de Goiás, Dr. Ivo Favaro, no dia 6 de junho de 2016, dando seu testemunho em favor da idoneidade do sr. José Valdir Misnerovicz.

Reiteramos nossa solidariedade com o Sr. José Valdir e manifestamos nossa preocupação com os claros indicativos de repressão aos Movimentos Sociais e suas lideranças que não condizem com o Estado Democrático e sim com a ditadura.

Entendemos que o Estado Brasileiro está correndo sérios perigos e de grandes retrocessos em nossa Democracia, ainda mito frágil.

Que Deus seja a força de todos os que lutam pela justiça e a paz.

Dom Guilherme Antônio Werlang
Bispo de Ipameri/GO e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade,
da Justiça e da Paz

Dom Canísio Klaus
Bispo de Sinop/MT

Dom José Valdeci Mendes
Bispo de Brejo/MA

Dom André de Witte
Bispo de Ruy Barbosa/BA

Dom Luiz Gonzaga Fechio
Bispo de Amparo/SP

Dom Milton Kenan Júnior
Bispo de Barretos/SP

 

LEIA MAIS:

SOS HAITI FURACÃO

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br