Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte
← Voltar

Cáritas Piauí realiza rodas de conversa sobre fome, pobreza e desigualdades

Promover debates e reflexões sobre a temática da fome e da pobreza no mundo e no Brasil e disseminar a ideia de erradicação dessa realidade estão entre as principais metas da Campanha Mundial da Rede Cáritas.

O Regional do Piauí realizou, na última semana, no dia 07, rodas de conversa em três momentos na diocese de Parnaíba. Ao final, cerca de 10 grupos foram envolvidos, neste primeiro contato, com debates sobre a temática, informações e material de divulgação da campanha.

Com o tema “Uma família humana, pão e justiça para todas as pessoas, esta é uma grande campanha feita pela confederação mundial da Caritas Internationalis em conjunto com todas as organizações membro nos mais de 200 países onde atua.

Foram visitadas as comunidades Alto do Moreno e Igaraçu e também a Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, mobilizando, assim, cerca de 40 pessoas participantes de grupos de Jovens, Terço dos Homens, Grupos de Rua, Legião de Maria, Catequese, Liturgia, Cáritas Paroquiais, entre outros. São pessoas que abraçaram a campanha e assumiram o compromisso de participar ativamente da construção do documento final deste trabalho, que é um mapa da fome no Brasil.

Moradoras da comunidade Alto do Moreno, Cristina, primeira secretária da Cáritas Paroquial de Ilha Grande e Cláudia, agente de saúde da comunidade, destacaram, no debate em grupo, questões sobre segurança alimentar e má distribuição de renda. Para Cristina, “uma alimentação de qualidade é direito de todas as pessoas e sem isso não existe segurança alimentar”. Cláudia afirmou que a má distribuição e concentração de renda são motivadoras dos graves números da fome em todo o mundo.

Para Liliana Carvalho, da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, o interesse do Papa Francisco são as pessoas que passam fome e também as marginalizadas. “Ele chama a atenção para que nossas paróquias e dioceses não fiquem paradas. Precisamos nos envolver e fazer a nossa parte”.

Ana Carolina Santos, da Pastoral Juventude de Santana Galvão da comunidade Igaraçu, fez a relação da mensagem de multiplicação dos pães com a propagação da vontade individual e do compromisso em participar desta mobilização. Lourdes Nascimento, presidente da associação de moradores dessa mesma comunidade acredita que só unidos e multiplicando essa ideia, os objetivos serão alcançados.

Essencial para viver dignamente, a alimentação é algo central para a fé Cristã, partindo do ato de transformação do pão no corpo de Cristo, compartilhado com os fiéis durante a celebração da Eucaristia. O primeiro Objetivo do Desenvolvimento do Milênio é eliminar a fome e a pobreza até 2015, data que se aproxima. Assim, a Cáritas quer colocar seu poder coletivo e boa vontade a fim de contribuir para o processo de desenvolvimento para dar fim ao sofrimento de milhões de pessoas famintas no mundo.

por Doroty Amaral, assessora de Comunicação da Cáritas Brasileira Regional Piauí