English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Apelo da Caritas Internationalis reforça campanha SOS Equador

17 de maio de 2016
Cartaz SOS Equador - versão digital

A Caritas Internationalis lançou, em nome da Cáritas Ecuador, o Apelo Emergencial (EA, na sigla em inglês) 12/2016, em resposta aos danos causados pelo terremoto ocorrido no país há um mês, mais precisamente no dia 16 de abril. O EA 12/2016 tem como meta o atendimento de 700 famílias (cerca de 3,5 mil pessoas) e prevê ações em quatro eixos: segurança alimentar e artigos não alimentícios; apoio espiritual, psicológico, social e fortalecimento comunitário; reconstrução de moradias; reativação econômica para a obtenção de meios de sobrevivência. O EA terá duração de 12 meses (de 1º de maio de 2016 a 30 de abril de 2017) e deverá contar com um orçamento de cerca de 1,4 milhão de euros.

O EA 12/2016 da Caritas Internationalis vem reforçar a Campanha de Solidariedade ao Equador – SOS Equador, lançada no dia 25 de abril pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e Cáritas Brasileira. Pelo menos 720 mil pessoas foram afetadas diretamente pelo terremoto e necessitam de ajuda humanitária urgente. O abalo alcançou o nível 7,8 na escala Richter e atingiu grande parte do país sul-americano. De acordo com informações da Cáritas Ecuador, o terremoto provocou a morte de 660 pessoas, deixou 4,6 mil feridos e desalojou aproximadamente 29 mil. Além disso, 1.125 prédios e residências foram destruídos, 829 foram danificados e 560 escolas foram atingidas. Felizmente, pelo menos 113 pessoas foram resgatadas com vida dos destroços.

O terremoto foi resultado do deslocamento da placa tectônica de Nazca (oceânica) para baixo da placa tectônica Sudamericana (continental). Este foi o pior terremoto já ocorrido no Equador em termos de magnitude e impacto e teve seu hipocentro (ponto no subsolo onde se deu a maior intensidade do abalo sísmico) a 20 quilômetros de profundidade na região de Pedernales (Manabí). Estíma-se que o terremoto tenha destruído 70% da província de Manabí, provocando danos psicológicos profundos em sua população. A Cáritas Ecuador instalou centros de apoio nesta região que seguem funcionando, apesar da ajuda estar cada vez mais reduzida, como afirma o monsenhor Voltolini, arcebispo de Portoviejo.

Reconstrução de residências

A Cáritas Ecuador busca agora reorganizar as famílias em pequenas comunidades, por isso há a necessidade de tendas e barracas para o abrigo destas pessoas por um tempo razoável, enquanto suas residências são reerguidas. Também estão sendo organizados sopões comunitários. Em Manabí, a Cáritas trabalha com dois objetivos principais: reconstruir as residências das famílias atingidas e gerir recursos para a reconstrução das comunidades. “O Equador foi severamente atingido por um forte terremoto, que derrubou muitos prédios. Ele feriu profundamente o coração do litoral de nosso amado país. Separou famílias, fragmentou comunidades e destruiu os sonhos de mulheres e homens que ainda não conseguem compreender bem o que aconteceu, mas que mesmo assim tentam com esperança reconstruir-se e reconstituir-se logo de tão dramática experiência. E como geralmente acontece nas situações mais dolorosas, afetou intensamente as pessoas mais vulneráveis”, aponta Mauricio López, secretário-executivo da Cáritas Ecuador.

Os beneficiários diretos e principais atores do EA 12/2016 da Caritas Internationalis são as famílias das províncias de Manabí (cantões de Jama e Pedernales), Esmeraldas (cantão Muisne) e de Los Ríos (cantão Babahoyo). As 700 famílias que serão beneficiadas pelo apelo emergencial foram selecionadas com base em um conjunto de critérios: perderam tudo e têm poucas possibilidades de recuperar-se econômica e socialmente; receberam ajuda insuficiente ou inexistente de outras organizações; possuem mulheres como principal mantenedoras (elas são chefes do núcleo familiar); incluem mulheres grávidas e com filhos menores de idade; possuem chefes de família sem trabalho; possuem membros com necessidades especiais.

No Brasil, a coleta em solidariedade às vítimas será realizada por meio das seguintes contas bancárias, administradas pela Cáritas Brasileira em favor do povo equatoriano:

Banco do Brasil
Agência: 3475-4
Conta Corrente: 33.362-X

Caixa Econômica Federal
Operação: 003
Agência: 1041
Conta Corrente: 3824-6

Os materiais preparados para a divulgação da campanha SOS Equador, entre os quais vídeos, spots de rádio, peças digitais e a carta de lançamento da CNBB podem ser acessados aqui. Estão convidadas a participar as dioceses, paróquias, comunidades, congregações, colégios e todas as pessoas de boa vontade. A nossa solidariedade é essencial para ajudar estas pessoas a reconstruírem suas vidas.

Fonte: Assessoria Nacional de Comunicação

SOS HAITI FURACÃO

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br