Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Cáritas do Cone Sul renovam compromisso de caminhar junto às comunidades e fortalecer as lutas comuns aos povos da América Latina

09 de agosto de 2018

As Cáritas do Cone Sul (Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai), estiveram reunidas de 3 a 8 de agosto, no Encontro Preparatório para o Congresso da Cáritas América Latina e Caribe, momento que se dará em fevereiro de 2019, em Honduras. Em referência ao local do Congresso, os encontros preparatórios que acontecem em todas as regiões da América Latina e Caribe, desta vez foram chamados de Hondureñitos.

Durante os dois primeiros dias de trabalho no Hondureñito, em Porto Alegre (RS), os representantes dos países participaram de uma oficina sobre a temática “A incidência política, a agenda de 2030 e o papel da Igreja latino-americana”. Os trabalhos foram conduzidos pela especialista da Cáritas Colômbia, Marta Inés Romero.

Experiências compartilhadas

Nos últimos dois dias de atividades, o grupo se concentrou na revisão dos trabalhos que as diferentes equipes da Cáritas realizam. Neste contexto, as equipes puderam compartilhar experiências de transformação e de protagonismo das comunidades em resposta ao modelo de desenvolvimento dominante na área do Cone Sul. A equipe do  Uruguai, compartilhou trabalhos relacionados às “Novas relações com a natureza e o bem comum”; o Chile trouxe as “Experiências de participação cidadã e novas formas de governança, corrupção e probidade”. O Brasil compartilhou como estão sendo as ações relacionadas ao “Novo fluxo migratório e as novas economias”. O Paraguai relatou como tem trabalhado com a temática “Experiências e valorização da diversidade cultural”, e a Argentina apresentou a experiência em “Meio Ambiente, Gestão de Riscos e Emergências”.

Em um momento de partilhas, cada país apresentou iniciativas locais

Um olhar sobre o caminho

Durante o Encontro, o grupo também trabalhou na revisão e avaliação das atividades do Secretariado da Cáritas da América Latina e Caribe (SELACC), no período 2014-2018, o Secretário Geral do SELACC, padre Francisco Hernández, apresentou o esboço da programação do Congresso, em fevereiro, e as tarefas que cada Cáritas deve assumir nessa instância.

Sobre a importância do Hondureñito do Cone Sul, Sandra Oliveira, da Cáritas Uruguai, destacou: “A realização de encontros regionais nos enriquece pessoalmente e traz elementos para o nosso trabalho. Sentir a força, o companheirismo e o afeto dos companheiros é maravilhoso e nos ajuda nessa jornada”.

Identidade fortalecida

Um destaque no Encontro foi a participação do Paraguai. Ricardo González, coordenador da Cáritas Pastoral Social da Arquidiocese de Assunção, destacou: “Este Encontro significa a nossa reinserção efetiva e nos fortalece. Ajuda a revitalizar o processo que estamos iniciando após quatro anos de ausência. Acreditamos que podemos aproveitar as experiências e também contribuir com nosso conhecimento, saímos daqui muito enriquecidos e com vários desafios “.

Para Mercedes Dimattei, responsável pelo Desenvolvimento Institucional da Cáritas Argentina, o Encontro marca pontos de avanços para o Cone Sul. “Sempre essas reuniões nos ajudam a avançar no fortalecimento dos vínculos, fortalecemos a comunhão, o trabalho em equipe e muitos sonhos do que queremos fazer no nosso dia a dia”.

O diretor da Cáritas Chile, Lorenzo Figueroa, destacou que o Encontro foi muito frutífero. “Já fazemos uma jornada conjunta e temos muito a contribuir uns com os outros em áreas muito importantes para a Cáritas e para o desenvolvimento de nossa sociedade. Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, das Nações Unidas, estudados na temática da incidência, nos colocam em um horizonte que nos provoca para responder aos desafios socioambientais que enfrentamos, além de temáticas como mulheres, segurança alimentar e superação da pobreza. Estamos buscando respostas para os desafios que temos e estamos avançando juntos”.

Alessandra Miranda, coordenadora da Cáritas Brasileira, também destacou a troca de experiências que o Encontro proporcionou. “Acho que saímos muito fortalecidos e integrados tendo o conhecimento dos avanços e dos elementos de potencialidades e desafios e acredito que estamos bem preparados para o Congresso da Cáritas América Latina e Caribe, e com uma forte identidade do Cone Sul”.

Declaração final

Como fruto do Encontro, os representantes dos cinco países divulgaram uma declaração conjunta que destaca os sofrimentos dos povos da América Latina e o lugar profético da Igreja nessas realidades: “Dói em nós o sofrimento de nossos irmãos e irmãs e, especialmente, a desigualdade de nossos povos, que afeta aqueles mais empobrecidos. Acompanhamos especialmente os irmãos e irmãs da Venezuela e da Nicarágua, e nos solidarizamos com sua dor. É hora de dizer basta para as injustiças e desigualdades e continuar com uma ação renovada em um caminhar conjunto para a libertação, o amor e a transformação, com um olhar esperançoso, promovendo processos sustentáveis, com proximidade e paciência, a partir do trabalho coletivo, sistemático, revelando a dimensão celebrativa com acordos e alianças. Queremos lembrar e ativar o papel profético da Igreja, seguindo o exemplo do beato dom Oscar Romero e muitos homens e mulheres que deram suas vidas para os outros, sem negar as fraquezas, mas transformando-as em ação promissora”.

O texto enfatiza também: “Como Cáritas do Cone Sul renovamos o nosso compromisso de caminhar junto com as comunidades, para com elas, devolver a voz para aqueles que foram calados, valorizando as formas de viver, o conhecimento cultural e os projetos espirituais dos nossos povos e resinificando a dimensão política da fé”.

Para ler a Declaração do Hondureñito Cone Sul clique AQUI

MAGRE BRASIL

Faça parte dessa rede

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.
Prestação de Contas

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br