Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte
← Voltar

Cáritas de Crateús no lançamento da campanha contra a fome e a pobreza

Ao meio dia de ontem (10/12) em consonância com a Rede Cáritas Brasileira a Cáritas Diocesana de Crateús (CDC) vivenciou momento de partilha e reflexão entre agentes e voluntários durante momento de oração da campanha mundial contra a fome e a pobreza. Cada uma e cada um disse a uma só voz na sede da entidade e durante atividades de campo nos municípios de Tamboril e Nova Russas que para “Uma família humana, pão e justiça para todas as pessoas”.

Oração“Precisamos refletir sobre a fome em todas as suas dimensões, tentar tomar essa campanha para dentro de cada uma e cada um de nós e ver que gestos concretos podemos realizar durante o tempo da campanha”, recomendou Francisca Erbenia Sousa, coordenadora da CDC durante corrente de oração realizada na sala de estar da sede junto a agentes e voluntários.

O agente Cáritas Lucas Cavalcante puxou a reflexão na comunidade de Irapuá, no município de Tamboril-CE, junto a representantes da ESPLA Centro de Pesquisa e Assessoria, Instituto de Desenvolvimento da Economia Familiar (IDEF), Associação dos Produtores da Agricultura Familiar de Irapuá (APAFI), Associação de Certificação Participativa dos Inhamuns (ACEPI) e membros do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Segundo ele, os representantes do MAPA foram realizar auditoria para obtenção do Sistema de Inspeção Federal (SIF), que poderá dar possibilitar à APAFI comercializar produtos de ordem vegetal para todo o território brasileiro e ao exterior. “Ao meio dia nós paramos e fizemos a oração pela superação da fome naquele lugar que representa as melhores saídas para a superação da condição de pobreza no campo que é a agroecologia e a agricultura familiar”, argumentou Lucas.

Uma faixa permanecerá em frente à sede da entidade durante a realização da campanha, que será até 2015. Os agentes Adriano Leitão e Jerônimo da Silva foram até as rádios Poty AM e Plus FM, em Crateús- CE, para falar sobre como toda comunidade pode se inserir nesse processo. “Cerca de 1,3 bilhão de pessoas passam fome no mundo, segundo a ONU, enquanto que 12% da população mundial é considerada obesa, segundo a OMS, num claro sinal de que enquanto uns não têm nada, outros têm demais”, divulgou Adriano.

DOM FRAGOSO E DIREITOS HUMANOS

Desde a última terça (09/12) agentes pastorais e militantes de diversas organizações da sociedade civil e de pastorais sociais celebraram o dia 10/12, que numa coincidência muito feliz, além de marcar os 45 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos também é o ano do nascimento de Dom Fragoso, o primeiro bispo de Crateús, que se estivesse vivo celebraria 93 anos com as diversas organizações com as quais caminhou ao lado e para quem ele ainda é uma referência. Ontem foi realizada uma missa na catedral e em seguida um encontro musical animados por Zé Vicente.

Encontro musical com Zé Vicente

Encontro musical com Zé Vicente

Dom Fragoso iniciou seu ministério no sertão dos Inhamuns-Crateús na década de 60, foi perseguido pela Ditadura Militar e construiu junto ao povo diversas organizações, como sindicatos, pastorais sociais e grupos de mulheres em defesa dos direitos humanos, boa parte desse tempo acompanhado ativamente por Zé Vicente, como foi lembrado por ele próprio em comentários antes da execução de músicas como “Utopia” e “Baião das Comunidades” compostas no território diocesano.

No fim de 2013, o terceiro ano de estiagem, a maior dos últimos 40 anos, a ausência de cenários típicos de outrora como grandes marchas de retirantes, grandes saques por pessoas famintas é sinônimo de avanços no desafio de utilizar tecnologias alternativas no campo em convivência com o semiárido.

Foi lembrado por Erbênia durante homilia feita por ela na missa em ação de Graças a Dom Fragoso que infelizmente a realidade de grande concentração de terra e água ainda impedem que as pessoas possam viver em plenitude, e com a campanha será vivida de maneira transversal até 2015 em diversas atividades na luta por direitos. “Seguiremos inspirados na figura humana e lutadora desse bispo”, concluiu.

Momento de oração na sede da Cáritas Diocesana

Momento de oração na sede da Cáritas Diocesana

por Eraldo Paulino, assessor de comunicação da Cáritas Diocesana de Crateús