Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Cáritas da Diocesana de São Mateus (ES) incentiva pequenos proprietários rurais a recuperar, preservar e conservar nascentes de água

22 de março de 2019

No estado do Espírito Santo, em ação parceira, diversas entidades atuam na preservação de nascentes de água em territórios rurais

Pensando no cuidado com a Casa Comum, desde o ano 2016, equipes Cáritas Paroquiais da Diocese de São Mateus (ES) vêm desenvolvendo o processo de construção de cerca e o reflorestamento em áreas de nascentes de água rurais em seus respectivos municípios de atuação com Projeto Plantando águas e colhendo Vidas.

O incentivo e a ampliação do trabalho se deram a partir da aprovação do Projeto e o apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), através do Fundo Nacional de Solidariedade (FNS), na ocasião da Campanha da Fraternidade com o tema: Biomas Brasileiros e a Defesa da Vida. Assim tornou possível a aquisição dos materiais necessários para a revitalização de oito nascentes nos municípios capixabas de Jaguaré, Ponto Belo, Vila Pavão, Ecoporanga, Conceição da Barra, São Mateus, Barra de São Francisco e no distrito de Braço do Rio.

Por meio de subsidio, foi possível a aquisição de estacas e arames, o suficiente para cercar até duas nascentes, em cada paróquia do município beneficiado pelo Projeto. Com o Projeto em mãos cada paróquia, composta por agentes Cáritas, mobilizou o restante dos insumos necessários como adubo, mudas e ferramentas para iniciar a mobilização de proteção às nascentes.

Os agentes Cáritas juntamente com voluntários entraram com a mão de obra. Em cada um desses municípios, houve pessoas interessadas em doar certa extensão de terra para ser isolada que, consequentemente, colaboraram com mão de obra.

Equipe da Caritas Diocesana de São Mateus (ES), em atividade na preservação das nascentes.

Plantar água, colher vida continua – A iniciativa em todos os municípios prevê continuidade, com envolvimento de novos atores e o comprometimento e participação da sociedade em geral. “Maravilhoso trabalho de equipe. Ações como essa faz a gente viver o céu aqui na terra. Lindo, lindo! Coisas boas e bonitas devem contagiar”, afirma irmã Lizete, da Cáritas Paroquial de Ponto Belo/Mucurici.

Para Rúbia Grobério, agente Cáritas na Paróquia de Jaguaré: “Ver a união de todos, o fortalecimento da equipe Cáritas, a participação da comunidade e a busca por novos projetos é de tamanha importância para o desenvolvimento do município”.

A partir dessa iniciativa, cinco equipes Cáritas Paroquiais continuam com o processo de proteção às nascentes, seguindo a metodologia de aquisição de materiais, mobilização de parcerias, incentivo aos proprietários rurais e mobilização das comunidades para a preservação das nascentes.

Atualmente, somam-se mais de 20 nascentes protegidas e adotadas pelos proprietários e comunidades locais. A meta é chegar até o final de 2019 com 50 nascentes protegidas. “Essa iniciativa prevê o incentivo e a adoção de muitas outras nascentes, pois esta é a semente plantada”, afirma Cristiane Bronzoni, da Cáritas Diocesana de São Mateus.

Outra iniciativa da Cáritas Diocesana e do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) Campus Nova Venécia, em parceria com a Faculdade Vale do Cricaré foi a realização do Curso Regeneração e Recomposição de Áreas de Recarga de Aquíferos que capacitou 43 agentes ambientais da Cáritas Paroquial, lideranças comunitárias, acadêmicos, cooperativas e movimentos sociais. Estes terão a missão de assessorar e capacitar outros agentes para a regeneração de áreas degradadas e educação ambiental, fruto que se iniciou no dia 11 de novembro de 2017, com a realização do Seminário Plantando Água e Colhendo Vidas, no Instituto Federal do Espírito Santo (IFES).

De início, era apenas uma das atividades da Semana da Solidariedade do ano de 2017, em que foram repassadas aos participantes informações técnicas sobre métodos de conservação do solo e preservação de nascentes por profissionais altamente qualificados na área, mas que, por fim, foi um “empurrão” para diversas atividades que vieram acontecer em diversos municípios que compõem a Diocese de São Mateus.

O Projeto segue conforme a Lei Federal n° 12.651 de 25 de maio de 2012, também conhecida como novo “Código Florestal”, que estabelece normas gerais sobre a Proteção da Vegetação Nativa, incluindo Áreas de Preservação Permanente, de Reserva Legal e de Uso Restrito; a exploração florestal, o suprimento de matéria-prima florestal, o controle da origem dos produtos florestais, o controle e prevenção dos incêndios florestais, e a previsão de instrumentos econômicos e financeiros para o alcance de seus objetivos.

Por Rodrigo Marim – Cáritas Regional Espirito Santo (ES)

 

 

MAGRE BRASIL

Faça parte dessa rede

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.
Prestação de Contas

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br