Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Cáritas Brasileira Regional Paraná celebra 10 anos de solidariedade no estado

21 de maio de 2019

Agentes Cáritas Brasileira Regional Paraná em Romaria nas comemorações dos dez anos de fundação da entidade

Romaria e colcha de retalhos marcaram a programação de aniversário da Cáritas Brasileira Regional Paraná

Entidades membros da Cáritas Brasileira do Regional Paraná seguiram em Romaria ao Santuário Estadual de Nossa Senhora do Rocio, em Paranaguá (PR), em ação de graças pelo trabalho de dez anos que a entidade completa no próximo dia 24 de maio.

A montagem de uma colcha de retalhos simbolizando a diversidade, saberes, sabores, projetos e as ações desenvolvidas por cada entidade-membro teceu a trajetória e caminhada de 10 anos do Regional Paraná. São 10 anos de comprometimento, mobilização e ação, lutas e conquistas, 10 anos de construção de redes, 10 anos espalhando ser Cáritas no Paraná. 

 A colcha foi símbolo para demonstrar que cada entidade tem seu rosto, atuação e realidades diferentes. No entanto, com um mesmo pano de fundo, a solidariedade. Essa construção coletiva sendo costurado por cada entidade, expressa um cuidado especial ao escolher o elemento, a forma como representar e traduzir um pouco de suas histórias em um pedaço de tecido.

Agentes Cáritas seguram estandartes com a imagem de Santo Oscar Romero que é o patrono da entidade

 

Costurando as redes

A Cáritas Brasileira Regional Paraná foi fundada em maio de 2009, surge a partir de diálogos, muita costura e construções do Conselho da Cáritas Brasileira com a igreja local, na busca de viabilidade e aprovação da organização da rede Cáritas no Estado do Paraná.

Após aprovação da Assembleia do Povo de Deus de 2008, a criação aconteceu na Assembleia Regional nos dias 23 e 24 de maio de 2009, na cidade de São José dos Pinhais (PR), com a presença do então presidente da Cáritas Brasileira, dom Demétrio Valentini, e o então bispo referencial do Regional Sul 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Ladislau  Biernaski. Na oportunidade, foi instituída a Cáritas Brasileira Regional Paraná e foram eleitos os primeiros Conselheiros Consultivos e o Secretário-executivo.

Na caminhada do Regional foram muitas as pessoas que fizeram parte de nossa história Flavio Antonio Pauluki, Cáritas Ponta Grossa (PR), um dos primeiros conselheiros explica que o diferencial, o início dessa caminhada foi a união dos envolvidos. “O início sempre é muito trabalhoso, pois temos que começar do zero procurando principalmente manter uma estrutura mínima, com recursos mínimos. Mas diante do desafio o que contou foi a disposição de todos os membros do Conselho, do secretário-executivo Mário dos Santos, da Diocese de Apucarana (PR), o principal articulador na criação do Regional, e dos agentes das Cáritas diocesanas que existiam na época. Foi um trabalho abençoado e que produziu frutos nestes 10 anos de caminhada na história da Cáritas Brasileira Regional Paraná”, relembra Pauluk

Agentes Cáritas Brasileira – Regional Paraná

Migração e refúgio

O tema da migração e refúgio já vinha sendo trabalhado a mais de 40 anos pela Rede Cáritas no Brasil, através de entidades membros que historicamente atuam, como a Cáritas Arquidiocesana de São Paulo (SP) e do Rio de Janeiro (RJ). No entanto, no Paraná vinha se destacando por ações pontuais realizadas por algumas entidades membro da Rede.

Márcia Ponce, do Secretariado Regional Paraná, tem oito anos de trabalho dedicados a Cáritas, principalmente com o tema migração e refugio. Ela revela que essa área de atuação se tornou muito importante para o regional, hoje uma referência.  “O tema da migração para dentro da rede Cáritas no Paraná teve uma incidência muito forte junto a Cáritas Brasileira, também a gente batalhou bastante para que esse tema entrasse nas áreas prioritárias de ação na Rede Nacional, se preocupou muito com essas temáticas principalmente com essas populações mais vulneráveis e suas violações de direitos, sejam de movimento sem-terra, de empreendimentos solidários, protagonismo de mulheres”, ressalta Marcia.

Márcia conheceu a Cáritas ainda, em seu trabalho nas pastorais sociais e há dois anos  assumiu seu compromisso no Secretariado Regional, “A historia da criação do regional pra mim é bastante significativa, eu acompanhei antes, já nas pastorais sociais quando se pensou na criação do regional. Ao longo do tempo foi construída uma historia bonita do escritório regional,  muitos desafios e efetivamente o Amauri na primeira gestão e fica num segundo mandato, onde aconteceu a parceria com a Cáritas Brasileira, que possibilitou  o Centro de Referência de Direitos Humanos. É muito importante a gente lembrar  isso, pela grande visibilidade para ação da Cáritas aqui no regional que foi reconhecida, com a chegadas do projetos de migração e refúgio cresceu o  número de pessoas no escritório, a gente teve muitos avanços. Somos muito jovens perto de outros regionais  no Brasil, mas eu tenho certeza que a gente tem muito a crescer e contribuir pra a Cáritas Brasileira. Mesmo presente em 18 dioceses do Paraná, gente precisa avançar no diálogo com a igreja e ela reconhecer a importância da atuação da Cáritas nos conselhos participativos e envolvidos e a nossa atuação social  e política na defesa e garantia de direitos e políticas públicas,  num diálogo junto a sociedade. Ser Cáritas, tem de ter brilho nos olhos, sangue correndo forte na veia é ter amor pela causa, pelos empobrecidos e defender os direitos dessas pessoas é a nossa missão, e estamos fazendo esse caminho no Paraná, eu me sinto completamente privilegiada de estar num espaço como esse”, finaliza Márcia.

Agentes Cáritas Brasileira Regional Paraná

Presença no estado do Paraná

Ainda não foi alcançado o objetivo de a Rede Cáritas ser presença em todo as dioceses do Paraná. No entanto, a rede está composta por 11 entidades-membro, sendo elas: Ação Social do Paraná (ASP-Curitiba), Cáritas Diocesana de Ponta Grossa (CDPG-Ponta Grossa), Cáritas Arquidiocesana de Londrina (Londrina), Associação de Reflexão e Ação Sociais (ARAS-Cáritas Maringá), Cáritas Arquidiocesana de Cascavel (Cascavel), Cáritas Diocesana de Apucarana (Apucarana), Cáritas Diocesana de Umuarama (Umuarama), Cáritas Diocesana Foz do Iguaçu (Foz do Iguaçu), Cáritas Diocesana de São José dos Pinhais (São José dos Pinhais), Cáritas Diocesana de Paranavaí (Paranavaí), Cáritas Diocesana de Jacarezinho (Jacarezinho) e outras dioceses em processo de criação, se dedicando a diversidade de ações. As áreas prioritárias ação são: Economia Popular Solidária (EPS), Garantia e Promoção de Direitos, Agroecologia, Migração e Refúgio, Meio Ambiente, Meio Ambiente e Gestão de Riscos e Emergências (MAGRE).

Desafios

Amauri Mosmann, secretário-executivo celebra os 10 anos de história com resgate das ações solidarias, o desafios e obstáculos superados e com a certeza que hoje colhe- se o fruto principalmente criando o espírito de rede. “A partir de alguns projetos, ações e sobretudo esse reconhecimento das entidades membros em relação ao secretariado como referência, foi o que a gente trabalhou para que isso pudesse acontecer, e hoje um do desafio é sustentabilidade do secretariado”, reflete

Mosmann , encerra seu  segundo mandato à frente do Regional , em novembro de 2019, e analisa como muito positiva a construção coletiva que foi a fundação do Regional Paraná. “Celebrar 10 anos é uma grande alegria e satisfação porque é um marco para o regional, mais ainda nesse processo de avaliação, mudança e assembleia eletiva é olhar para trás, e ver  quanta coisa foi feita, e olhar a realidade tanto social, política e econômica perceber que  são vários desafios e que inclusive a caritas tem condições  de responder , também é  motivo de celebrar esses passos dados avançar na perspectiva de construção e de redes e entendimento, de qual missão  e ação que a Caritas desenvolve no Estado. Celebrar ainda no Santuário Nossa Senhora do Rocio, padroeira do Paraná é muito significativo, ir até a mãe agradecer ir até mãe e pedir, tanto para o regional e as entidades membro celebrar esse ciclo que se encerra que terá outro ciclo, com novos desafios outra perspectiva, mas com certeza, os elementos que temos hoje dão condição da gente   avançar muito, e valeu a pena recorda a trajetória na Cáritas”, comemora Mosmann.

Os objetivos que foram traçados ao longo do percurso foram concretizados, o que se traduz com esses simples relatos, fiéis no propósito de unir cada parte, sem com isso deixar de garantir a beleza da peça pela delicadeza de cada ponto.

E como não poderia deixar de ser, numa história tecida por muitas mãos, a partir do sonho de que todas e todos tenham seus direitos garantidos, num mundo mais justo e solidário. Reafirmamos o papel de rosto da Igreja na sociedade e de fortalecer a missão da Cáritas Brasileira que é: “Testemunhar e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, defendendo e promovendo toda a forma de vida e participando da construção solidaria da sociedade do Bem Viver, sinal do reino de Deus, junto com as pessoas em situação de vulnerabilidade e exclusão social”.

 

Por Ana Paula – Cáritas Brasileira Regional Paraná

MAGRE BRASIL

Faça parte dessa rede

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.
Prestação de Contas

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br