English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Cáritas Brasileira inicia 10 dias de ativismo nas redes sociais pelos refugiados

20 de junho de 2017
CARD 1 - REFUGIADO

O Dia Mundial do Refugiado, celebrado nesta terça-feira, 20 de junho, é um convite para que governos e sociedade lancem um olhar solidário e estabeleçam políticas capazes de garantir acolhida digna para pessoas que, por causa de guerras, perseguições e violações de direitos humanos, encontram-se nesta condição.

Para motivar a reflexão sobre este dia, junto com outras 19 entidades e organizações, a Cáritas Internacional assinou a declaração ecumênica Pessoas Refugiadas: uma oportunidade de crescer juntas. O texto apresenta a trajetória dos personagens bíblicos, Pedro e Cornélio. Os dois são indicados como modelo da aproximação de culturas diferentes que se descobrem caminhando juntas pela ação de Deus. “Eles entenderam que o Espírito Santo derruba muros e conecta aquelas pessoas que possam pensar que não possuem nada em comum”, diz um trecho da declaração.

O texto denuncia ainda a insensibilidade dos governos diante da situação de crise humanitária que se estabelece a partir das migrações forçadas: “Países ricos não podem fugir de suas responsabilidades em relação às feridas infligidas sobre o nosso planeta – desastres ambientais, comércio de armas, desigualdades – que impulsionam a migração forçada e o tráfico humano. Embora seja verdade que a chegada de migrantes nos países mais desenvolvidos pode apresentar desafios significativos, este fenômeno também pode ser uma oportunidade para abertura e mudança. O Papa Francisco coloca essa questão para nós: ‘Como nós podemos experimentar essas mudanças encarando-as não como obstáculos para um genuíno desenvolvimento, mas como oportunidades para um genuíno crescimento humano, social e espiritual?’ Sociedades que têm a coragem e a visão de ir além dos seus medos de pessoas estrangeiras e migrantes, logo descobrirão as riquezas que essas pessoas trazem com elas, e sempre há”,  destaca a declaração.

Unindo-se a essa corrente de esperança e conscientização, a Cáritas Brasileira inicia hoje dez dias de ativismo nas redes sociais pelos refugiados. De acordo com dados divulgados pelo ACNUR (Agência das Nações Unidas para Refugiados), na nova edição do relatório Tendências Globais, os deslocamentos forçados causados por guerras, violência e perseguições atingiram em 2016 o número mais alto já registrado.

Os números revelam que ao final de 2016 havia no mundo cerca de 65,6 milhões de pessoas forçadas a deixar seus locais de origem por diferentes tipos de conflitos. São mais de 300 mil em relação ao ano anterior o que multiplica também o número de pessoas que precisam de proteção no mundo inteiro.

Todos os dias, a guerra força milhares de pessoas a sair de suas próprias casas. Para escapar da violência, essas pessoas deixam tudo para trás, exceto a esperança e o sonho de um futuro mais seguro. Junte-se aos milhares de agentes da Cáritas, espalhe solidariedade e pratique a cultura do encontro. Acompanhe e compartilhe as ações dos 10 dias de ativismo nas redes sociais pelos refugiados, #AbraSeuCoração.

Leia a Declaração Ecumênica pelo Dia Mundial dos Refugiados:

DECLARAÇÃO DIA MUNDIAL DOS REFUGIADOS 2017

SOS HAITI FURACÃO

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br