Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Cáritas Brasileira firma nova parceria com FBB para projeto de inclusão de migrantes e refugiados

15 de junho de 2018

Na tarde dessa quinta-feira (14), durante o Seminário Internacional de Migrações e Refúgio, a Cáritas Brasileira assinou convênio com a Fundação Banco do Brasil, a proposta conta também com a parceria da Cisco Networking Academy Brasil.

O convênio assinado tem o objetivo de desenvolver ações educativas e de capacitação para ampliar as competências e potencializar novas oportunidades para migrantes e refugiados. Ações como curso de língua portuguesa e cultura brasileira, leis trabalhistas, economia solidária, empreendedorismo e informática básica são conteúdos que estarão disponíveis em uma plataforma desenvolvida pela parceria com a Cisco. O planejamento é implantar um laboratório de tecnologia da informação, em um espaço físico que terá móveis, equipamentos de informática e livros, além de acesso à internet para apoiar os participantes durante o curso de Tecnologia da Informação que ocorrerá na plataforma.

Ao abrir a cerimônia de assinatura do convênio, o coordenador da Cáritas Brasileira, Fernando Zamban lembrou as parcerias em andamento entre a Cáritas Brasileira e a Fundação Banco do Brasil, que já realizam juntas o projeto Nossa Feira, que tem o objetivo de revitalizar 22 feiras livres na região Nordeste do Brasil e estão em fase de implantação de um novo projeto com foco no fortalecimento das redes de economia popular solidária em todo o país. “Estamos nesse momento assinando um convênio para tentar dar uma resposta mais efetiva aos anseios dos nossos irmãos e irmãs migrantes e refugiados que chegaram à Cáritas Brasileira e à outras organizações parceiras dizendo que havia, quando da sua chegada ao país, uma grande dificuldade de adaptação com a língua portuguesa, mas, sobretudo, dificuldade de acesso à informação ligada à legislação trabalhista, como buscar apoio do governo brasileiro ou de várias outras organizações. Por isso, estamos muitos felizes em celebrar, dentro deste Seminário Internacional de Migrações e Refúgio este convênio, que é um gesto simbólico neste lugar, e de tudo que vivemos nestes dois dias e meio de seminário”, disse o coordenador da Cáritas Brasileira.

   A assinatura do convênio foi realizada durante o Seminário Internacional de Migrações e Refúgio, que aconteceu em Brasília de 12 a 14 de junho.

O projeto prevê, além da capacitação histórica em conhecimentos da cultura e língua portuguesa, apoio psicossocial e técnico para gestão de projetos, que inclui planejar, monitorar e avaliar as ações desenvolvidas dentro de um projeto. “Não estamos falando apenas do ensino da língua portuguesa, mas, a gente gostaria muito de possibilitar conhecimentos e acesso à informação de outras formas de viver economicamente em nosso país, que não é só uma relação trabalhista de CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), mas também estimulando e potencializando o trabalho coletivo, associativo, cooperativado de migrantes e refugiados”, disse Zamban.

O presidente da Fundação Banco do Brasil, Asclepius Soares destacou que ao chegar ao auditório do Centro Cultural de Brasília e perceber a ambientação com os ipês, o fogão à lenha, o bule… e os verbos convocatórios do papa Francisco, sentiu-se em casa. “Chegamos aqui e ficamos olhando para os verbos que vocês colocaram ai nas paredes: acolher, proteger, promover, integrar, que é parte também daquilo que nós nos propomos a fazer dentro da Fundação Banco do Brasil. O nosso instituidor, o Banco do Brasil declarou que tem como propósito cuidar daquilo que é valioso para as pessoas, e nós na Fundação queremos trabalhar, e no centro da nossa missão está justamente melhorar a vida das pessoas fazendo a inclusão socioprodutiva, e esse projeto reúne muito isso, o nosso compromisso é com as pessoas. Somos todos irmãos e, se tivermos esse sentimento de fraternidade, muitos dos problemas que temos hoje, nós temos a condição de passar por cima deles. Infelizmente, a gente ainda vive num mundo de muita intransigência, muita intolerância, muita divisão, e nós estamos aqui num contra movimento, nós não podemos aceitar isso, e por não aceitar, nós estamos aqui firmando esse compromisso”, destacou o presidente da Fundação Banco do Brasil.

A iniciativa terá duração de um ano e, ao final, espera-se que os migrantes e refugiados estejam capacitados em temas como a cultura brasileira, e com habilidades para utilizar as ferramentas digitais o que amplia as possibilidades de ingresso no concorrido mercado de trabalho.

Na abertura do Seminário Internacional de Migrações e Refúgio que terminou nesta quinta-feira (14), o arcebispo de Manila e presidente da Cáritas Internacional, Cardeal Luis Antonio Tagle, levantou uma importante reflexão sobre o cuidado com as pessoas de outros países que procuram ajuda e acolhimento no Brasil ou em outros países. Dizia o Cardeal que é preciso que as pessoas em situação de migração ou refúgio respeitem a cultura do país onde estão chegando e o país acolhedor respeite a cultura das pessoas que estão pedindo acolhida. Esta troca de experiências só será possível com generosidade e solidariedade, mas, sobretudo, com ações concretas que possibilitem oportunidades para conhecimento de ambas as culturas.

Além do presidente da Fundação Banco do Brasil, Asclepius Soares, estiveram presentes na solenidade, a gerente geral do Banco do Brasil, Conceição de Souza Damasceno, a representante do Programa de Responsabilidade Social Corporativa da Cisco no Brasil, Patrícia Viterbo e os Diretores Executivos da Fundação Banco do Brasil, Rogerio Biruel e Valter Coelho de Sá.

Texto: Jucelene Rocha

Fotos: Francielle Oliveira

Rede de Comunicadores/as da Cáritas Brasileira

MAGRE BRASIL

Faça parte dessa rede

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.
Prestação de Contas

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br