Mulheres e equidade de gênero

As mulheres são maioria na população brasileira. Apesar de constituírem a maioria do eleitorado, ocupam poucos espaços e cargos de poder. Têm sido também, historicamente vitimas de violações de direitos, a partir de violências baseadas em gênero como a violência doméstica e sexual e o feminicídio. A Caritas Brasileira em sintonia com a Rede Cáritas Internacional há quase duas décadas, incluiu a transversalidade de gênero, seja na dinâmica de organização da instituição seja no desenvolvimento das suas ações. É preciso denunciar todas as formas de violências e injustiças e fortalecer na Igreja a reflexão e atuação com as mulheres.

Projetos