Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Rede Cáritas Brasileira a caminho da XXIV Assembleia Nacional

10 de outubro de 2019

A cada quatro anos a Rede Cáritas no Brasil se reúne em Assembleia Nacional. Nesta XXIV edição o tema escolhido é Bem Viver: esperança, resistência e profecia. Cerca de 200 pessoas devem participar deste momento que vai acontecer em Teresina (PI), entre os dias 19 e 23 de novembro de 2019.

“Erguei-vos e levantai a cabeça, pois está próxima a vossa libertação” (Lc 21,28). A inspiração bíblica do Evangelho de Lucas também ilumina esse momento importante para a instituição que, com 63 anos de existência, corajosamente, coloca-se em escuta profunda para avaliar sua missão de “Testemunhar e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, defendendo e promovendo toda forma de vida e, participando da construção solidária da sociedade do Bem Viver, sinal do Reino de Deus, junto com as pessoas em situação de vulnerabilidade e exclusão social”.

A vice-presidente da Cáritas Brasileira, irmã Lourdes Dill expressa o que significa esse momento de revisão institucional e encontro dos agentes que dão vida à missão da Cáritas. “Esse será um grande momento nacional. Temos muitos objetivos e metas pela frente. UM dos grandes objetivos da nossa Assembleia será refletir e analisar as escutas feitas nas entidades membro, refletir sobre o Bem Viver, esperança, resistência e profecia, também analisar o memento atual da nossa conjuntura brasileira em que vivemos tantos desafios, e um olhar sobre nossas ações e aquilo que nos desafia mais, nesse momento histórico para fortalecermos nossa caminhada na solidariedade, na justiça e na inclusão social”, afirma irmã Lourdes.

  1. Ouça aqui: Irmã Lourdes Dill, Vice-Presidente da Cáritas Brasileira


Fonte inspiradora

O texto-base que motiva o caminho da Rede Cáritas até a Assembleia Nacional dá as indicações a respeito das reflexões e vivências previstas para os quatro dias de programação: “Avaliar-se não é tarefa fácil e nem tão simples, sobretudo para uma Instituição tão grande, presente em todo país e atuando nas mais diferentes realidades em que se encontram os sujeitos de sua missão, os pobres. E é por isso, que sabiamente, a próxima Assembleia terá como tema norteador, o Bem Viver. Ele é a materialização do Reino de Deus, um projeto de vida para toda a humanidade em plena comunhão com a criação. Remete-nos a um lugar privilegiado para viver com dignidade”, diz o documento.

Ainda de acordo com o texto-base o itinerário bíblico do Evangelho de Lucas (Lc 21,28) será a fonte inspiradora para que a Rede Cáritas possa olhar o caminho percorrido nos últimos quatro anos e projetar sua ação para o próximo quadriênio. “Este texto bíblico ajudou as comunidades a olharem para trás e fazerem uma releitura da tomada de Jerusalém pelos romanos, cujo templo fora destruído. Revisitar o passado foi a maneira encontrada pelas comunidades para compreenderem melhor como viver a missão na fidelidade ao projeto de Jesus, em vista da libertação plena. Jesus continuava sua missão profética em Jerusalém, que era o centro do poder econômico, político e religioso, denunciando a exploração das pessoas mais empobrecidas, ao mesmo tempo em que anunciava o fim daquele sistema perverso que levava à morte. Jesus quer reanimar a esperança das comunidades e das pessoas”, diz um trecho do texto-base.

Escuta e participação

A Rede Cáritas no Brasil comporta 182 entidades membro, organizadas em 12 regionais e 5 articulações. Foi neste cenário de pluralidade que se realizou a escuta avaliativa em todas as instâncias da Rede: agentes, voluntários/as, assessores/as e gestores/as puderam contribuir com a escuta avaliativa que vai se transformar em documento de trabalho durante a Assembleia em Teresina.

Entre os aspectos avaliados por meio de questionários estão questões relacionadas à identidade institucional; mística, missão e sonhos; além de aspectos sobre a organização e a gestão.

Com capilaridade que alcança todo o território nacional, a Rede Cáritas em sua XXIV Assembleia Nacional se prepara para viver um momento importante. “Nesse caminho, além de ser um fórum de debate, reflexão e deliberação, a Assembleia torna-se um acontecimento que possibilita encontros, reafirma pertencimentos, reforça a determinação e a luta”, diz o documento que orienta o processo preparatório.

Amilson Rodrigues, Articulador da Cáritas Norte 3 (Palmas-TO), destaca que a Assembleia precisa fortalecer a missão institucional. “Nesses tempos que nós vivemos, alinhados ao Sínodo para a Amazônia, em busca de uma ecologia integral, em consonância com as Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, essa Assembleia gera a expectativa de um novo vigor para nossa ação junto aos povos no chão da Amazônia. É importante chegar a todas as pessoas com nossa ação evangelizadora e também promotora de uma ação social transformadora, que construa um mundo mais justo, mais solidário”, diz o articulador.

“A assembleia é o momento pra gente parar e refletir sobre as nossas ações, por isso é grande a nossa expectativa de renovar a esperança perante o que nos é apresentado na atual conjuntura”, afirma o Secretário-Executivo da Cáritas Brasileira no Regional Paraná, Amauri Mossmann.

A programação

Durante os dias de Assembleia os participantes vão refletir a respeito da vida e da missão da Cáritas, participar de painéis temáticos sobre o Bem Viver, as Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, além de visitas às seguintes iniciativas locais que em sua existência são verdadeiros sinais de esperança, resistência e profecia: Projeto Fruto Daqui, Projeto Passagem Santo Antônio, Escola de Culinária Pimenta do Reino, Projeto Casa de Zabelê, projeto Centro da Juventude Santa Cabrini. 

Na programação também está prevista a realização da Feira do Bem Viver, um espaço cultural em praça pública de Teresina para compartilhar saberes e sabores a partir da experiência dos empreendimentos que praticam os valores da Economia Popular Solidária.

A Assembleia também vai marcar o início de um novo ciclo para a Rede Cáritas, uma vez que vai eleger a nova diretoria da instituição para o quadriênio 2020-2024.

O logotipo da Assembleia

O logo tem forma do mapa do Piauí, estado sede do encontro. A arte é transpassada por silhuetas de representações da cultura, fauna e flora brasileira. É o Brasil no Piauí, na XXIV Assembleia da Cáritas Brasileira. 

Família tipográfica

A família tipográfica que compõe o logotipo dá ênfase à versatilidade e possibilita um ar leve e ao mesmo tempo moderno. Nas palavras esperança, resistência e profecia, a tipografia remete ao cordel, arte característica do nordeste brasileiro.

As cores

A paleta cromática usada segue a mesma linha das cores que foram utilizadas pela Assembleia Geral da Cáritas Internacional e da Cáritas América Latina e Caribe, e dialogam com a temática mundial pautada pela entidade: o Bem Viver.

O verde é a cor da natureza viva. Está associada ao crescimento, à renovação e à plenitude.  Transmite calma, serenidade, esperança, liberdade e tranquilidade. Associada ao cuidado da Casa Comum, o planeta Terra.

O azul remete tanto à expansão do céu quanto às profundezas do mar. Simboliza espiritualidade, pensamento, infinito, esvaziamento (kenosis), eternidade, transparência, harmonia.

A cor cinza transmite responsabilidade e segurança e simboliza a maturidade. Na mitologia está associada à sabedoria.

 

 

 

 

 

MAGRE BRASIL

Faça parte dessa rede

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.
Prestação de Contas

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br