English
Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

23ª Feicoop reúne 248 mil pessoas em Santa Maria/RS

11 de julho de 2016
unnamed (2)

A 23ª Feira Internacional do Cooperativismo (Feicoop) e 12ª Feira Latino-Americana de Economia Solidária encerraram-se neste domingo, dia 10 de julho,  com recorde de público. Conforme a Brigada Militar, 248 mil pessoas visitaram o Centro de Referência em Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter durante todo o evento. Ano passado, as feiras receberam 245 mil visitantes.

Na cerimônia de encerramento, a vice-presidente da Cáritas Brasileira,  irmã Lourdes Dill, que coordena o Projeto Esperança/Cooesperança e a realização das feiras, agradeceu a dedicação de todos os voluntários e voluntárias que fizeram o evento acontecer. Ela também destacou a Assembleia Nacional de Economia Solidária, realizada durante a Feicoop, e que se constituiu em um momento “forte, tenso e profético”, conforme as suas palavras.

A religiosa também denunciou que esta foi a primeira edição da feira que recebeu “espiões”. Segundo ela, um representante da Secretaria Nacional de Economia Solidária do governo interino de Michel Temer esteve nas feiras, mas em momento algum buscou o diálogo com a organização dos eventos.

“Não é preciso ter espiões na feira. Aqui tem trabalhadores honestos, responsáveis e comprometidos. Se esse governo veio para espionar o povo, ele não precisa existir. Nós vamos sim fazer um debate forte, porque a Economia Solidária no Brasil não pode esmorecer. Ela é uma política pública construída por nós. Esses que chegaram agora não sabem nem o que é convênio e contrapartida. Que eles aprendam a nossa gramática e se entusiasmem por uma causa que é nossa. Se eles quiserem destruir, podem ir lá plantar batata e mandioca, que é importante, mas que seja nas roças do agronegócio e não nas nossas”, exaltou a irmã Lourdes Dill.

Ao final da cerimônia, foi lida a Carta da 23ª Feicoop, documento que sintetiza as deliberações de todos os seminários, oficinas, congressos e debates realizados durante o evento. A carta pode ser lida na íntegra aqui.

A 23ª Feicoop teve início na sexta-feira, dia 8, em Santa Maria/RS, e reuniu representantes de 16 países. Foram expostos cerca de 10 mil itens da agroindústria familiar, de artesanato, alimentação, hortifrutigranjeiros, plantas ornamentais, serviços e produtos de povos indígenas. Além disso, uma extensa programação cultural e de formação também fez parte do evento.

Por Maiquel Rosauro / Assessoria de Imprensa da 23ª Feicoop

unnamed (1)

 

 

 

 

LEIA MAIS:

Cáritas avalia situação da Economia Solidária no Brasil

“Precisamos de uma radicalidade dos movimentos sociais”, diz Claudio Nascimento

Começam 23ª Feicoop e Feira Latino-Americana de EcoSol

Críticas às conjunturas política e econômica dominam abertura da Feicoop

Assembleia Nacional sobre Economia Solidária é destaque deste sábado na 23ª Feicoop

 

SOS HAITI FURACÃO

Redes Sociais

Cáritas Notícias

Cadastre-se e receba por e-mail nossos informativos.

Contato

Cáritas Brasileira
SDS - Bloco P - Ed. Venâncio III
Sala 410 - CEP: 70393-900


Brasília/DF
+55 (61) 3521-0350

caritas@caritas.org.br